Header Ads

#Sobre

Este blog foi criado em 2008 como um espaço de exercício de comunicação. A interação atingida entre o autor e os leitores fez o trabalho prosseguir e crescer com o passar do tempo.

ATÉ MARÇO DE 2017 JÁ TIVEMOS MAIS DE 833 MIL VISUALIZAÇÕES

Em 2009 fiz a inscrição dessa página no prêmio TopBlog, em Comunicação e Marketing. Na hora de optar entre a categoria amadora e a profissional, escolhi a última opção, como quem diz: não vou ganhar mesmo (visto que na época ainda estava em formação profissional). Mas para minha surpresa, ganhei o Top 100 em 2009 e repeti a dose em 2010, 2011, 2012 e 2013.

OS PAÍSES QUE MAIS VISITARAM O BLOG: BRASIL, ÍNDIA, EUA, ALEMANHA, CANADÁ, CHINA, REINO UNIDO, PORTUGAL, COLÔMBIA E FRANÇA (POR ORDEM DE VISITAÇÃO)

Este blog produz textos e reproduz outros quando julga importante aquilo que está sendo comunicado. Traz documentários, poesias e elementos destinados a ampliar a visão das pessoas, assim como a minha. Diálogo aberto.

Desconstruir as velhas ideias para construir um novo pensamento: é um lema que sigo.

Pode-se dizer que hoje vivemos uma guerra semiótica. Neste sentido, como um soldado, construo este blog, como alguém que detesta simplificações, manipulações e afins. Tenho comigo o pensamento firme de que uma revolução possível é a revolução poética, no sentido amplo de comunicação, cultura e pensamento.

O texto abaixo foi escrito por Mario de Andrade e faz parte daquilo que sou e penso:

O VALIOSO TEMPO DOS MADUROS

"Contei meus anos e descobri que terei menos tempo para viver daqui para a frente do que já vivi até agora.
Tenho muito mais passado do que futuro.
Sinto-me como aquele menino que recebeu uma bacia de cerejas.
As primeiras, ele chupou displicente, mas percebendo que faltam poucas, rói o caroço.
Já não tenho tempo para lidar com mediocridades.
Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflamados.
Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram, cobiçando seus lugares, talentos e sorte.
Já não tenho tempo para conversas intermináveis, para discutir assuntos inúteis sobre vidas alheias que nem fazem parte da minha.
Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas, que apesar da idade cronológica, são imaturos.
Detesto fazer acareação de desafectos que brigaram pelo majestoso cargo de secretário-geral do coral.
'As pessoas não debatem conteúdos, apenas os rótulos'.
Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência, minha alma tem pressa...
Sem muitas cerejas na bacia, quero viver ao lado de gente humana, muito humana; que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfos, não se considera eleita antes da hora, não foge de sua mortalidade,
Caminhar perto de coisas e pessoas de verdade,
O essencial faz a vida valer a pena.
E para mim, basta o essencial!"
Imagens de tema por hdoddema. Tecnologia do Blogger.